Vídeos › 28/02/2019

Militares na Nigéria adoram o Santíssimo Sacramento

Começou a circular nas redes sociais um vídeo no qual se vê um grupo de soldados da Nigéria, em meio ao deserto, sendo abençoado pelo capelão com o Santíssimo Sacramento antes de ir para um confronto com o grupo terrorista islâmico Boko Haram.

No vídeo, o capelão está dirigindo o momento da Adoração Eucarística, com os soldados cantando.

O capelão, de joelhos como os demais soldados, diz “Jesus é o rei!”, frase que é repetida várias vezes pelos militares.

O vídeo foi compartilhado pela conta de Twitter de Catholic Connect e da Fundação Pontif´cia Ajuda à Igreja que Sofre (ACS) – Itália.

Vários usuários comentaram o vídeo, como Michael S. Miller, que assegura que vai guardá-lo para ver “sempre que queira dar uma desculpa para não ir à adoração”.

Por outro lado, o usuário Izuchukwu eke aloy afirma que “Jesus Cristo nunca falhará” aos soldados e “nos dará a vitória sobre as forças do mal. Amém”.

Teri Medina assinala que gostaria de “mostrá-lo a todos no Ocidente e na Europa. Inclusive quando nosso sacerdote disse um dia que ajoelhar-se não era o costume no começo. É porque estamos cheios de orgulho”.

Em 2015, os terroristas do Boko Haram juraram lealdade ao Estado Islâmico.

O Boko Haram é responsável pela morte de milhares de pessoas e pelo sequestro de meninas, principalmente cristãs, para forçá-las a se converterem ao islamismo.

Embora a Nigéria tenha se aliado ao Níger e ao Chade para criar uma força para enfrentar o Boko Haram, a ameaça ainda não foi erradicada.

Em abril de 2015, o Bispo de Maiduguri (Nigéria), Dom Dashe Doeme, disse que o Terço é a arma para derrotar o “demônio do terrorismo” do Boko Haram que persegue os cristãos.

O Prelado fez essa afirmação no congresso “Somos todos Nazarenos”, realizado em Madri, Espanha, onde contou uma intensa experiência espiritual pessoal que lhe permitiu compreender um pouco mais sobre a força da oração mariana.

Por ACI Digital

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.