Liturgia diária › 10/10/2017

3ª feira da 27ª Semana do Tempo Comum

1ª Leitura – Jn 3,1-10

Os ninivitas se afastavam do mau caminho.

Leitura da Profecia de Jonas 3,1-10 1

A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas,
pela segunda vez:
2 ‘Levanta-te
e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive
e anuncia-lhe a mensagem que eu te vou confiar’.
3 Jonas pôs-se a caminho de Nínive,
conforme a ordem do Senhor.
Ora, Nínive era uma cidade muito grande;
eram necessários três dias para ser atravessada.
4 Jonas entrou na cidade,
percorrendo o caminho de um dia;
pregava ao povo, dizendo:
‘Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída.’
5 Os ninivitas acreditaram em Deus;
aceitaram fazer jejum, e vestiram sacos,
desde o superior ao inferior.
6 A pregação chegara aos ouvidos do rei de Nínive;
ele levantou-se do trono e pôs de lado o manto real,
vestiu-se de saco e sentou-se em cima de cinza.
7 Em seguida, fez proclamar, em Nínive,
como decreto do rei e dos príncipes:
‘Homens e animais bovinos e ovinos
não provarão nada!
Não comerão e não beberão água.
8 Homens e animais se cobrirão de sacos,
e os homens rezarão a Deus com força;
cada um deve afastar-se do mau caminho
e de suas práticas perversas.
9 Deus talvez volte atrás,
para perdoar-nos e aplacar sua ira,
e assim não venhamos a perecer.’
10 Vendo Deus as suas obras de conversão
e que os ninivitas se afastavam do mau caminho,
compadeceu-se e suspendeu o mal,
que tinha ameaçado fazer-lhes, e não o fez.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 129, 1-2. 3-4. 5-6. 7-8 (R. 3)

R. Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?

1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,*
2 escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos*
ao clamor da minha prece! R.

3 Se levardes em conta nossas faltas,*
quem haverá de subsistir?
4 Mas em vós se encontra o perdão,*
eu vos temo e em vós espero. R.

5 No Senhor ponho a minha esperança,*
espero em sua palavra.
6 A minh’alma espera no Senhor*
mais que o vigia pela aurora. R.

7 Espere Israel pelo Senhor,*
pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção.
8 Ele vem libertar a Israel*
de toda a sua culpa. R.

Evangelho – Lc 10,38-42

Marta recebeu-o em sua casa.
Maria escolheu a melhor parte.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 10,38-42.

Naquele tempo:
38 Jesus entrou num povoado,
e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa.
39 Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor,
e escutava a sua palavra.
40 Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres.
Ela aproximou-se e disse:
‘Senhor, não te importas que minha irmó
me deixe sozinha, com todo o serviço?
Manda que ela me venha ajudar!’
41 O Senhor, porém, lhe respondeu:
‘Marta, Marta! Tu te preocupas
e andas agitada por muitas coisas.
42 Porém, uma só coisa é necessária.
Maria escolheu a melhor parte
e esta não lhe será tirada.’
Palavra da Salvação.

Reflexão – Lc 10, 38-42

Hoje, como cada dia, podes aprender do Evangelho. Jesus, convidado no lar de Betânia, nos dá uma lição de humanidade: Ele, que gostava das pessoas, se deixa querer, porque as duas coisas são importantes. Rejeitar as amostras de afeto, de Deus e dos outros, seria um grave erro, de conseqüências nefastas para a santidade.

Marta ou Maria? Mas…, por que enfrentar a quem tanto se gosta, e que gosta tanto de Deus? Jesus amava a Marta e a Maria e, ao seu irmão Lázaro e, nos ama a cada um de nós.

No caminho da santidade não há duas almas iguais. Todos procuram amar a Deus, mas com estilo e personalidade próprios, sem imitar a ninguém. Nosso modelo está em Cristo e na Virgem. Incomoda-te a maneira dos outros de tratar a Deus? Tenta aprender da sua piedade pessoal.

«Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha no serviço? Manda, pois, que ela venha me ajudar!» (Lc 10,40). Servir aos outros, por amor a Deus, é uma honra, não uma carga. Servimos com alegria, como a Virgem a sua prima Santa Isabel ou nas bodas de Canaã, ou como Jesus, no lava-pés na última ceia?

«Marta, Marta, tu te preocupas e andas agitada com muitas coisas. No entanto, uma só é necessária» (Lc 10,41-42). Não percamos a paz, nem o bom humor. E para isso, cuidemos a presença de Deus. «Sabei bem: há um algo santo, divino, escondido nas situações mais comuns, que toca a cada um de vós descobrirdes (…); ou sabemos encontrar na nossa vida ordinária ao Senhor, ou não o encontraremos nunca» (São Josemaria).

«Maria escolheu a melhor parte, e essa não lhe será tirada» (Lc 10,42). Deus nos quer felizes. Que nossa Mãe do Céu nos ajude a experimentar a alegria da entrega.

Colaboração: Padre Adriano Francisco da Silva, IVE

Fonte: CNBB