Espiritualidade

Três meios para conhecer e amar a Jesus

Regnum Christi › 23/08/2017

Três meios concretos para conhecer e amar a Jesus. São simples, acessíveis, importantíssimos. Como podemos conhecer e amar mais a Jesus? Eis aqui.

Evangelho:

Na Sagrada Escritura temos um testemunho inefável da presença de Deus. Deus, ao longo da história, encontrou-se com o seu povo eleito e comunicou-se com ele a través dos seus escolhidos. O que o Antigo Testamento prefigurava e preparava, nos santos Evangelhos temos o testemunho da sua realização: a vida de Nosso Senhor.

Que bonito se cada um de nós fizesse o hábito de ter na cabeceira da sua cama o Evangelho e todas as noites lesse 10 linhas, sublinhasse. Aprendendo das atitudes, do exemplo de Jesus, mudamos muitas das nossas atitudes também.

Crucifixo:

O segundo meio privilegiado para conhecer a Cristo, é olhar o crucifixo. Muitos de nós o levamos pendurado no peito, sempre perto do nosso coração. Na cruz, Jesus nos deu a maior prova do Seu amor. Voltando ao tema do conhecimento: lembro-me de ter lido, naquela triste tragédia de Santa Maria, o testemunho de um jovem que durante o incêndio salvou a várias pessoas. Ele entrou três ou quatro vezes dentro da nuvem de fumaça para resgatar pessoas. Infelizmente não sobreviveu. O final da história é triste mas faz pensar muito. As pessoas salvas por ele devem a sua vida a este jovem. Quanto o agradecem. Foi seu salvador.

Assim mesmo foi Jesus. Ele deu a sua vida por nós e o crucifixo é testemunho disto. Por isso o levamos no peito, para nunca esquecermos do ato infinito de amor que Deus fez por mim, deu a Sua para resgatar-me. E o levo perto do meu coração para amá-lo cada dia mais e não ser indiferente. Em cada igreja preside sempre um crucifixo. Nas escolas, hospitais, tomara que nas nossas casas também, presida sempre o crucifixo.

Que nunca percamos de vista Jesus, olhemos para Ele e aprendamos o quanto nos ama. Não nos esqueçamos de agradecer-lhe.

Eucaristia:

Cada vez que explico as realidades espirituais gosto muito de comparar com a vida que nos rodeia. Jesus nos ama tanto que não quer ficar longe de nós. Quando duas pessoas se amam, a pior coisa que pode passar é ter que ficar longe um do outro por um período. Bem, depende, às vezes alguns esposos dão graças. Na Eucaristia Jesus quis permanecer conosco. No pão, para ser nosso alimento e dar-nos força para o caminho, que Ele bem sabe que não é fácil. E no sacrário, para que, cada vez que precisamos, vamos a conversar com Ele.

Que bonito essas pessoas que entram de vez em quando numa igreja por onde passam, se ajoelham diante de Jesus na capela do Santíssimo e dirigem um diálogo a Jesus. Ele deve ser meu amigo. Ele quer ser meu amigo. Ele está ali esperando para que você vai e diga como está, o que te está preocupando, o que tu queres pedir-lhe. Os amigos confiam-se as coisas, se aconselham, pedem ajuda. Esta deve ser a nossa relação com o nosso amigo Jesus.

Por Regnum Christi

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!