Vaticano

Papa institui o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos

Aleteia › 01/02/2021

Data passará a ser celebrada pela Igreja sempre no mês de julho

A partir de 2021, a Igreja passará a celebrar o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. O anúncio foi feito pelo Papa Francisco no Ângelus de 31 de janeiro.

De acordo com o Vaticano, o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos será celebrado todos os anos, sempre no quarto domingo de julho. De fato, a data fica perto memória litúrgica de São Joaquim e Sant’Ana, os avós de Jesus, que acontece em 26 de julho.

Nunca esquecer dos avós e idosos

Mas o que levou o Santo Padre a instituir esta data?

Francisco explicou que o objetivo é promover o encontro entre as gerações. Além disso, o Papa recordou que a velhice é um presente:

“O Espírito Santo ainda desperta pensamentos e palavras de sabedoria nos idosos: sua voz é preciosa porque canta os louvores de Deus e conserva as raízes dos povos. Eles nos lembram que a velhice é um presente e que os avós são o elo entre as diferentes gerações, para transmitir aos jovens a experiência da vida e da fé”. 

Francisco também lamentou ou fato de os avós ficarem tantas vezes esquecidos “e nós esquecemos esta riqueza, de conservar as raízes e transmiti-las”. Ele explicou que foi por isso que resolveu instituir o Dia Mundial dos Avós e Idosos.

Amoris Laetitia 

Para o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos “é o primeiro fruto do Ano da Família Amoris Laetitia, um dom para toda a Igreja que vai permanecer ao longo dos anos”.

O prefeito do Discatério, Cardeal Kevin Joseph Farrell, acrescentou: “O cuidado pastoral dos idosos é uma prioridade que não pode mais ser adiada, para cada comunidade cristã. Na encíclica Fratelli tutti, o Santo Padre nos recorda que ninguém se salva sozinho. Nesta perspectiva, é necessário valorizar a riqueza espiritual e humana que foi transmitida através das gerações”.

Avós e idosos: temas recorrentes 

O Papa Francisco sempre aborda a importância das gerações anteriores. No dia 26 de julho de 2020, por exemplo, durante homilia na festa de São Joaquim e Sant’Ana, ele exortou os jovens “a fazer um gesto de ternura para com os idosos, sobretudo os mais solitários, nos lares e residências, aqueles que não veem seus entes queridos há tantos meses”.

Francisco também sempre demonstrou preocupação com os idosos solitários, principalmente durante a pandemia do coronavírus.

Por Vatican News (via Aleteia)

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!