Paróquias

Comunidades celebram Santa Teresinha em Itu (SP) e Salto (SP)

Católico Digital › 27/09/2017

Chamada pelo Papa Pio XI de “Padroeira especial de todos os missionários, homens e mulheres, e das missões existentes em todo o universo”, Santa Teresinha do Menino Jesus é celebrada nos próximos dias em três comunidades.

Em Itu (SP), a Comunidade Santa Teresinha, pertencente a Paróquia São Cristóvão, celebra o tríduo preparatório entre os dias 27 e 29 de setembro, às 19h30 e no dia 30, às 19h, a procissão, seguida de missa festiva, às 19h30, presidida pelo Padre Paulo Toni. A programação também conta com quermesse nos dias 30 de setembro e 1, 7 e 8 de outubro.

Já em Salto (SP), duas comunidades também festejam a Padroeira das Missões. A Comunidade Santa Teresinha (Vila Flora), da Paróquia São Benedito e a Comunidade Santa Teresinha e São João Paulo II (Parque Laguna), da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Confira a programação:

Comunidade Santa Teresinha (Vila Flora)

27 de setembro (4ª feira)
19h30: Celebração da Palavra (Diácono Edison da Silva Palagi)

28 de setembro (5ª feira)
19h30: Missa (Padre Marcílio Gragefe – Pároco)

29 de setembro (6ª feira)
19h30: Missa (Padre José Luiz Nascibem – Vigário Paroquial)

30 de setembro (sábado)
18h30: Missa solene, seguida de procissão.

Comunidade Santa Teresinha e São João Paulo II (Parque Laguna)

30 de setembro (sábado)
19h: Celebração da Palavra no salão da futura igreja de Santa Teresinha e São João Paulo ll.
20h: Show com a cantora Dani Lima.

1º de outubro (domingo)
10h: Quermesse
14h: Show de Prêmios
18h: Missa solene, seguida de procissão (Padre Luiz Marin – Pároco)

Santa Teresinha do Menino Jesus

A vida de Santa Teresinha do Menino Jesus marca na História da Igreja uma nova forma de entregar-se à religiosidade. No lugar do medo do “Deus duro e vingador”, ela coloca o amor puro e total a Jesus, amor puro, infantil e total, como deixaria registrado nos livros “Infância Espiritual” e “História de uma alma”.

Teresinha na França, em 02 de janeiro de 1873. Foi batizada com o nome de Maria Francisca. Nasceu numa família muito religiosa. Aos quinze anos conseguiu permissão para entrar no Carmelo, em Lisieux, concedida especial e pessoalmente pelo Papa Leão XIII.

Sua obra não frutificou pela ação evangelizadora ou atividade caritativa, mas sim em oração, sacrifícios, provações, penitências e imolações, santificando o seu cotidiano enquanto carmelita.

Teresinha teve seus últimos anos consumidos pela terrível tuberculose que, no entanto, não venceu sua paciência com os desígnios do Supremo. Morreu em primeiro de outubro de 1897 com vinte e quatro anos, depois de prometer uma chuva de rosas sobre a Terra quando expirasse. Essa chuva ainda cai sobre nós, em forma de uma quantidade incalculável de graças e milagres alcançados através de sua intervenção em favor de seus devotos.

O papa Pio XI a chamou de “Padroeira especial de todos os missionários, homens e mulheres, e das missões existentes em todo o universo”.

Endereços:

Comunidade Santa Teresinha, Rua Antônio Zacharias, s/n, Jd. Residencial Itaim, Itu (SP).
Comunidade Santa Teresinha, Rua Francisco de Arruda Teixeira, 134, Vila Flora, Salto (SP).
Comunidade Santa Teresinha e São João Paulo II, Avenida Sobral Pinto, Quadra 17, Parque Laguna, Salto (SP).

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!