Dicas

Como é possível manter a amizade no casamento?

Canção Nova › 26/01/2018

Além de se amarem, o casal precisa manter a amizade

A nobreza de um relacionamento entre o casal, não limita-se a começar a amar alguém, mas sim, em cultivar esse amor por toda vida, mantendo acesa a chama que sustenta e aquece a relação. Eu ouso dizer que o nome dessa chama é amizade. Cada vez mais me convenço de que, a amizade, é a base para todo relacionamento sadio, inclusive o casamento.

Recordo-me que, antes de conhecer meu esposo, desejava de todo coração que Deus me desse a graça de casar com um amigo. Isso porque não me imaginava tendo muitos amigos fora de casa, e conviver diariamente com alguém que não fosse meu amigo. Desde a infância, a amizade sempre ocupou um espaço especial em meu coração. Considero que ela é um precioso dom de Deus, que movimenta nossa vida, nos ajudando a ser quem realmente somos e, muitas vezes, até nos ajuda a irmos além do que imaginávamos conseguir. Um amigo é alguém que conhece a nós profundamente, e conhecimento assim, não acontece de uma hora para outra: é consequência das vidas que se entrelaçaram.

Há quem diga que um amigo é o sol que enxuga nossas lágrimas, e a brisa que refresca o calor em meio às provas, porque tem a palavra certa, o silêncio certo, e na hora certa. Já a palavra de Deus, afirma em Eclesiástico 6, 14 que: “Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, encontrou um tesouro” e tudo isso, unido ao amor esponsal, com certeza, torna o relacionamento muito mais significativo e fecundo.

Amizade no casamento

Agora, se a pergunta que você me faz é: como manter a amizade no casamento? Eu não tenho receita infalível, mas, acredito que antes de tudo, é preciso empenhar-se em cultivar o amor, pois, no casamento o amor e amizade caminham de mãos dadas, um fortalecendo e apoiando o outro.

Aliás, gosto de comparar o relacionamento com o cultivo de uma planta por exemplo: você pode recebê-la linda e cheia de vida, se lhe der a atenção e cuidados necessários, certamente, ela vai viver bem e florescer diante dos seus olhos. Porém, se não cuidar devidamente, ela vai aos poucos murchar e morrer. E com gente não é diferente: nós precisamos de cultivo, ou seja, de amor traduzido em gestos concretos para florescer e continuar embelezando a vida de quem está ao nosso lado.

Por isso, se você deseja viver a amizade no casamento, empenhe-se em cultivar seu amor. Escute com paciência, reconheça as virtudes, interesse-se por seus gostos, mesmo que não sejam iguais aos seus. Queira conhecer seus planos, entender seu mundo, esteja unido ao que ele (a) vive no trabalho, com a família, com os amigos, demonstre interesse por ele (a) e esteja próximo, não apenas do seu corpo, mas principalmente da sua alma, do coração, porque, quanto mais tivermos acesso à essência de uma pessoa, mais chances temos de crescer no amor e, consequentemente, na amizade.

Outra dica importante para manter a amizade no casamento é respeitar a individualidade um do outro. Não podemos nos esquecer que somos únicos neste mundo, e precisamos continuar sendo ao viver uma amizade, ou até mesmo um grande amor. Pois, quando nos apegamos a uma pessoa, ao ponto de deixarmos de ser quem somos, corremos o risco de nos ferirmos mutuamente, além de termos poucas chances de amar de verdade, pois apego é egoísmo, e egoísmo, não tem nada a ver com amor.

Além disso, experiências comprovam que quando tentamos preencher nosso vazio interior, com a presença exclusiva de uma pessoa, é muito fácil nos decepcionarmos com ela e mais vazios nos tornarmos, já que ninguém a não ser Deus, que é o próprio amor, pode preencher totalmente nossa alma. Compartilhar a vida é bom, e conciliar a vida com o ritmo do outro, dentro de um relacionamento é necessário, desde que, tudo esteja submetido a essa verdade. Ou seja, por mais que você ame uma pessoa, não se esqueça de respeitar sua “independência afetiva”, pois, não se pode dar o que não se tem, e se você não se possui, como pode se doar?

Amor X amizade

Amar e cultivar a amizade no casamento é um desafio constante, é verdade! Mas, também, é uma grande graça e uma motivação contínua, porque, nos remete ao que somos na essência, onde habita Deus, que nos plenifica e nos sacia através do amor que damos e recebemos. Portanto, não pare nos desafios que às vezes a tarefa exige, foque nos benefícios que ela sempre lhe traz e dedique-se mais em cultivar seus relacionamentos. É amando de forma ordenada, que nos tornamos cada vez mais livres para nos relacionarmos e aprofundarmos a vivência do amor, em todas as áreas de nossa vida, inclusive na amizade dentro do casamento.

(Dijanira Silva)

Por Canção Nova

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!