Notícias Gerais

“A Paixão de Cristo”: segunda parte, “A Ressurreição”, pode estrear ainda em 2019

Aleteia › 08/03/2019

Ansiada sequência mostrará os 3 dias de angústia dos Apóstolos antes da Ressurreição, bem como os tenebrosos bastidores do poder que condenou Jesus

O astro Jim Caviezel, intérprete de Jesus Cristo no aclamado filme “A Paixão de Cristo”, de 2004, informou ainda no ano passado, em entrevista ao popular jornal USA Today, que a produção do diretor Mel Gibson contaria em breve com uma sequência.

Agora, já começam a surgir notícias de que a “A Paixão de Cristo: A Ressurreição” chegará aos cinemas até no máximo a Semana Santa de 2020 – ou talvez ainda no final de 2019.

A história

Segundo Jim Caviezel, a sequência começaria exatamente onde o primeiro filme terminou: no sepultamento de Jesus. A partir daí, a história seguirá detalhadamente os três dias de angústia dos Apóstolos à espera da Ressurreição do Senhor.

Além da excruciante experiência de fé, esperança e dolorosa provação vivida pelos Apóstolos e por Maria durante aquele Tríduo Sacro, estarão em foco no roteiro de “A Paixão de Cristo: A Ressurreição” também as tormentosas ânsias de poder de vários envolvidos diretos na crucificação de Cristo, como o governador romano da Judeia, Pôncio Pilatos, o sanguinário rei Herodes, o sumo sacerdote judaico Caifás e o discípulo traidor Judas Iscariotes.

Mel Gibson, aliás, já tinha antecipado:

“O filme não será apenas a narração de um evento extraordinário como a Ressurreição de Cristo, mas também de todos os eventos que o cercam e que evidenciam ainda mais o seu significado”.

A produção

Com orçamento de 20 milhões de dólares e filmado em Israel, Marrocos e locações europeias, o novo filme tem praticamente a mesma equipe do primeiro, com Mel Gibson na direção e com o elenco central formado por Jim Caviezel (Jesus), Maia Morgenstern (Maria), Christo Jivkov (João) e Francesco De Vito (Pedro).

Após uma primeira versão escrita por Dan Gordan, roteirista de “O Condenado de Alcatraz“, a história do filme foi assumida e modificado por Randall Wallace, que assinou o roteiro de “Coração Valente“, o épico no qual o próprio Mel Gibson atuou tanto como ator protagonista quanto como diretor.

No ano passado, Jim Caviezel interpretou São Lucas, um dos protagonistas do também ansiado filme “Paulo, Apóstolo de Cristo“.

Por Aleteia

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!