Paróquias

Festa em louvor à São Benedito ocorre de 6 a 13 de janeiro em Itu

Católico Digital › 28/12/2018

A Comunidade São Benedito, pertencente a Paróquia Nossa Senhora da Candelária, celebra de 6 a 13 de janeiro as festividades em louvor ao seu padroeiro, em Itu (SP).

A programação religiosa conta com missas nos dias 6, 10, 11 e 12 de janeiro e procissão no domingo, dia 13.

Já a comemoração social da festa ocorre nos dias 12 e 13 de janeiro e contará com barracas de pastel, cuscuz, lanches, doces e bebidas, além de roda de samba, no domingo (13), às 12h.

Confira a programação completa:

06/01 (domingo): Dia Tradicional de São Benedito
10h45: Levantamento do Mastro com bandeira do Santo em frente à Igreja, seguida de Missa Festiva

10/01 (5ª feira)
19h: Missa Festiva

11/01 (6ª feira)
19h: Missa Festiva

12/01 (sábado)
16h: Missa da Saúde
19h: Missa Festiva

13/01 (domingo): Dia da Festa
11h: Missa Solene
16h: Missa Festiva seguida de procissão com a imagem de São Benedito

A Comunidade São Benedito está localizada à Rua Santa Cruz, nº 600, no Centro, em Itu (SP).

Mais informações pelo telefone (11) 4022-4971.

São Benedito

Embora em todo o mundo a festa em louvor à São Benedito seja celebrada em 4 de abril, data de sua morte, no Brasil ela é celebrada, desde 1983, em 5 de outubro, por uma especial deferência canônica concedida à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Já em Itu (SP), tradicionalmente, a festa em louvor à São Benedito é celebrada no dia 6 de janeiro.

Benedito Manasseri nasceu em 1526, na pequena aldeia de São Fratelo, em Messina, na ilha da Sicília, Itália. Era filho de africanos escravos vendidos na ilha. O seu pai, Cristóforo, herdou o nome do seu patrão, e tinha se casado com sua mãe, Diana Lancari. O casamento foi um sacramento cristão, pois eram católicos fervorosos. Considerados pela família à qual pertenciam, quando o primogênito Benedito nasceu foram alforriados junto com a criança, que recebeu o sobrenome dos Manasseri, seus padrinhos de batismo.

Cresceu pastoreando rebanhos nas montanhas da ilha e, desde pequeno, demonstrava tanto apego a Deus e à religião que os amigos, brincando, profetizavam: “Nosso santo mouro”. Aos vinte e um anos de idade, ingressou entre os eremitas da Irmandade de São Francisco de Assis, fundada por Jerônimo Lanza sob a Regra franciscana, em Palermo, capital da Sicília. E tornou-se um religioso exemplar, primando pelo espírito de oração, pela humildade, pela obediência e pela alegria numa vida de extrema penitência.

Benedito morreu no dia 4 de abril de 1589 como um simples frade franciscano, em total desapego às coisas terrenas e à sua própria pessoa, como um irmão leigo gozando de grande fama de santidade, que o envolve até os nossos dias.

Foi canonizado em 1807, pelo papa Pio VII. Seu culto se espalhou pelos quatro cantos do planeta. Em 1652, já era considerado o santo padroeiro de Palermo. Mais tarde, foi aclamado santo padroeiro de toda a população afro-americana, mas especialmente dos cozinheiros e profissionais da nutrição.

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!