Entrevistas

Como o católico deve ler a Bíblia?

Católico Digital › 30/08/2018

A Igreja no Brasil dedica o mês de setembro a Bíblia. Mas, será que sabemos como ler e interpretar corretamente a Bíblia? Em entrevista com o Pe. Enéas de Camargo Bête, Diretor de Estudos de Teologia do Seminário Nossa Senhora do Desterro (Diocese de Jundiaí/SP) e Pároco da Paróquia Cristo Rei (Salto/SP) aprendamos como ler, estudar e refletir sobre a Bíblia que têm tanto a nos revelar e instruir.

Católico Digital: Como o católico deve ler a Bíblia?

Pe. Enéas: Para se saber o que realmente o autor sagrado queria revelar é necessário levar em consideração alguns detalhes: quais as condições da época em que o texto foi escrito; qual a cultura do autor; que gênero literário predominava na época; a forma de falar; os sentimentos de então; como era a narrativa, a forma de expressão. Há de considerar, principalmente, que a Sagrada Escritura deve ser lida e interpretada com a ajuda daquele mesmo Espírito em que foi escrita (CIC, 111). E este é o critério para a leitura e interpretação da Sagrada Escritura na Igreja: estar em comunhão com a Tradição, com o Magistério, com o corpo eclesial.

Católico Digital: Como o católico deve interpretar a Bíblia?

Pe. Enéas: A Sagrada Escritura foi escrita sob uma visão e sua interpretação deve ser feita dentro da mesma visão, assim ensina um outro documento da Igreja, a Dei Verbum, do Concílio Vaticano II. Ora, isso significa que a qualquer interpretação da Bíblia feita fora do espírito no qual foi escrita. “Pois deveis saber, antes de tudo, que nenhuma profecia da Escritura é objeto de explicação pessoal, visto que jamais uma profecia foi proferida por vontade humana. Ao contrário, foi sob o impulso do Espírito Santo que pessoas humanas falaram da parte de Deus. (2Pe 1,20-21)”.

Católico Digital: Qual a diferença entre o sentido literal e o sentido espiritual da Bíblia?

Pe. Enéas: Na tradição patrística tornou-se clássica a distinção entre sentido literal e sentido espiritual da Bíblia.
– Sentido Literal: É o que o texto Bíblico diz em si, é o sentido que a exegese descobre. Exegese é a ciência que estuda as características do texto, contexto de época, cultura, o autor e etc.
– Sentido Espiritual: Abrange necessariamente o que Deus quis comunicar através do texto bíblico. O sentido espiritual, por sua vez, era visto sob três dimensões: o sentido alegórico, o moral e o escatológico. Existe um antigo dito latino que resume tudo isso: “A letra ensina os fatos, o que deves crer ensina-o a alegoria, o que deves fazer ensina-o o sentido moral, e o escatológico aponta para onde te deves caminhar”.

Católico Digital: Quais ações práticas podem ajudar na leitura bíblica?

Pe. Enéas: Antes de tudo um coração inquieto, que busque a Deus. Depois organização, disciplina e fidelidade à leitura diária da Palavra. A Bíblia não é um simples livro. Ela é uma biblioteca de 73 livros, bem diferentes, diversos estilos, escritos em épocas distantes. Por isso, é necessário um plano de leitura, dedicação e uma constante predisposição à graça de Deus.

Católico Digital: Por onde começar a ler a Bíblia? Como fazer um plano de leitura da Bíblia?

Pe. Enéas: Os que se iniciam na leitura bíblica podem adotar métodos que podem facilitar a compreensão dos textos. Um exemplo é iniciar a leitura a partir dos livros mais fáceis de compreender, como os quatro Evangelhos e os Atos dos Apóstolos. As cartas menores de Paulo e as de João, os livros históricos do Antigo Testamento, as cartas dos apóstolos, os livros sapienciais, os profetas e o Apocalipse, por fim. Os Salmos podem ser lidos e rezados em paralelo. Uma dica é o livro do Monsenhor Jonas Abib, A Bíblia no meu Dia a Dia.

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!