Estilo de Vida

A alegria do jovem na busca pelo céu

Regnum Christi › 28/08/2017

“E pelo caminho proclamai, que o reino de Deus está próximo.” (MT 10, 7)

Uma juventude chamada a ser verdadeira escada rumo ao céu, jovens cristãos sedentos por amar, por aprender a amar e que buscam se encontrar na concretização da sua vocação: amar para o céu, para levar o reino de Deus.

E essa alegria em plenitude nos permite acreditar nesse impulso ao céu, mas se pensarmos, o que é essa tal plenitude? Porque muitos escutamos: “Ame com plenitude”, “Se doe com plenitude”, mas devemos sim meditar e refletir, onde está esse ‘viver pleno’. A plenitude no dicionário vem dizendo que é algo totalmente cheio, completo, na medida máxima. E isso torna ainda mais difícil o definirmos, ninguém sai de casa com um manual de ‘como viver a vida’ e parem de achar que temos uma bula desse ideal de completo. Devemos nos indagar para tanto, como podemos ter então uma alegria total?

Exemplifico com a vida de um grande seguidor de Cristo: São Paulo. A vida desse fiel à Cristo me ajuda a definir uma trajetória completa na busca pela santidade, pelo céu. São Paulo é aquele que vem nos afirmar: “Viver para mim é Cristo”, e para termos uma real noção disso, vamos além: é amar como Cristo, é sentir como Cristo, olhar como Cristo, alegrarmo-nos como Cristo, pensarmos como Cristo, ouvir como Cristo – e essa é a melhor definição de plenitude. Encontrar todas as medidas em um modelo perfeito de amor – Cristo Jesus – alegria de viver como Ele, para o céu!

Nisso brota nosso chamado, pois somos jovens, projetados para um futuro promissor, carreiras espetaculares, cotidianos delineados. Já saímos de nossas casas com todos os nossos dias marcados, compromissos e deveres e se algo no caminho não sair como o estipulado saímos taxados como aquele fruto podre. Mas em nenhuma dessas coisas encontramos prazer – e nessa palavrinha mágica o jovem se perde, assim colocamos nossos prazeres nas coisas, nas objeções – objetos passam, enquanto a verdadeira plenitude inspira a eternidade.

Sejamos jovens de prazeres duradouros, profundos e que saibam qual seu alegre estilo de vida real. Costumo dizer que meu estilo de vida é meu desafio diário, porque realmente não é um conto de fadas, mas esse sabor de nos superarmos em cada instante, para ter a alegria plena (total, recordam?), faz com que nossa juventude se encontre. Santa Teresa de Calcutá tem uma fala curiosa:

“Qual é o meu pensamento? Eu vejo Jesus em cada ser humano.”

Experimentem tocar Jesus no outro e fazer dele o seu céu, com alegria de ser jovem em dizer: Sou alegre por escolher viver hoje o céu que Deus preparou para mim, aqui, com minha vida, minhas histórias, minhas qualidades e defeitos, mas com desejo maior de ser pleno. Jovens católicos e alegres pelo céu? Nós existimos!

Por Regnum Christi

Comentários

*O Católico Digital não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Newsletter

Cadastre-se e receba as últimas notícias do Católico Digital diretamente em seu e-mail!